Publicidade

Lula recusa tornozeleira eletrônica O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não pretende usar tornozeleira eletrônica, de acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo. Ele poderá, no fim do mês, sair do regime fechado para o semiaberto, se a Justiça decidir a favor do petista.

Segundo o colunista Tales Faria, do UOL, Lula disse que pretende continuar na prisão se tiver que usar tornozeleira eletrônica. Advogados do ex-presidente, porém, tratam o caso como uma especulação, pois há embargos pendentes no Superior Tribunal de Justiça (STJ) que podem levar à absolvição.

O caso deve ficar com a juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal, responsável pela custódia de Lula em Curitiba. Em outros casos semelhantes, ela proferiu decisões optando pela tornozeleira. Se isso acontecer com o ex-presidente, a defesa deverá recorrer.

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) deverá julgar ainda neste mês – antes do recesso do Judiciário que se inicia em julho – o pedido da defesa de Luiz Inácio Lula da Silva para que o ex-presidente cumpra o restante da pena do caso do triplex do Guarujá em regime aberto, em casa.