Doar sangue: um gesto de amor e solidariedade O Dia Mundial do Doador de Sangue é celebrado em 25 de novembro. O 11° mês do ano foi escolhido por ser o início de um período de baixa nos estoques dos bancos de sangue, por conta das férias e datas comemorativas de fim de ano.

Segundo dados da Fundação Pró-Sangue, dos oito tipos sanguíneos, quatro estão em estado crítico e um em alerta. Doar sangue é um ato de solidariedade, amor e bem-estar coletivo. Cada doação pode ajudar até quatro pessoas, já que o material é dividido em diferentes hemocomponentes: concentrado de hemácias (glóbulos vermelhos), concentrado de plaquetas, plasma e crioprecipitado.

Neste Dia Nacional do Doador de Sangue, um alerta: no Brasil, só 1,6% da população doa sangue. Apesar do percentual estar dentro dos parâmetros da Organização Mundial da Saúde, o objetivo é fazer com que mais gente doe sangue habitualmente, e não apenas em datas específicas ou quando algum conhecido precisa.

Na maioria dos hemocentros espalhados pelo país, o estoque mais baixo é o de sangue do tipo O, tanto o negativo quanto o positivo.

Doar sangue não dói, não há riscos de transmissão de doenças, pois todos os Hemocentros têm regras rigorosas que garantem a saúde tanto de doador quanto de receptor.

No Rio de Janeiro, o Hemorio é referência na coleta de sangue. Mas para ser doador é preciso preencher alguns pré-requisitos. Veja algumas informações que você precisa saber antes de fazer a sua doação.

• Soube que o HEMORIO está precisando de doadores de plaquetas, como posso fazer esse tipo de doação?

R: Para doar plaquetas (aférese) é necessário que o doador tenha feito uma doação no HEMORIO há pelo menos 06 meses. Para realizar esta doação, você deve agendar através do Disque-Sangue 0800-282 07 08. Venha ao HEMORIO, podemos lhe apresentar ao procedimento e tirar todas as suas dúvidas pessoalmente. Procure o setor de captação de doadores.

• Quantos litros de sangue uma pessoa possui?

R: Em média, cerca de cinco litros de sangue.
• É seguro doar sangue?

R: Sim. O material utilizado é estéril, descartável e de uso individual. Além disso, o doador passa por uma consulta, antes de doar, onde são avaliadas suas condições clínicas.

• Por que os hemocentros trabalham tanto para ter doadores voluntários e habituais?

R: Porque a taxa de soropositividade é mais baixa entre os doadores habituais, já que eles conhecem melhor as situações de risco e as formas de contaminação pelos vírus transmissíveis pela transfusão.

• Qual a diferença entre doador de reposição e doador espontâneo?

R: O doador de reposição é aquele que só doa quando tem um parente ou amigo precisando de sangue. O doador espontâneo é aquele que doa sem se importar em saber quem vai receber o sangue. Ele doa por sentimentos de altruísmo e solidariedade. Por isso, esse doador, geralmente, torna-se um doador habitual.

• Quanto tempo leva para o organismo repor o sangue doado?

R: O organismo repõe o volume de sangue doado no mesmo dia. É importante beber bastante líquido (suco, água).

• Poderia receber por email o resultado da minha última doação sanguínea?

R: Para garantir o sigilo dos resultados, não enviamos resultado de doação por e-mail. O HEMORIO dispõe dos resultados das doações apenas em suas dependências, mediante apresentação da carteira de identidade, a partir de 30 dias após a doação, de 2ª a domingo de 7 às 18 horas.

• O que acontece depois de eu ter doado o sangue?

R: Após a doação, descanse durante 5 ou 10 minutos. Tome o lanche oferecido pelo HEMORIO. Não fume pelo durante uma hora e nem tome nenhuma bebida alcoólica durante cinco horas. É importante que você não realize nenhum esforço físico até o dia seguinte ao da doação usando o braço do qual foi retirado sangue. E o mais importante, compartilhe sua experiência com seus amigos para que estes também se sintam motivados a doar sangue.

• O que é "sangue universal"?

R: É o sangue tipo O Negativo. É considerado universal porque pode ser transfundido em qualquer pessoa, salvo em raríssimos casos. É o sangue que salva nas situações de emergência. No Brasil, apenas 5% da população tem esse tipo sangüíneo. Por isso, os hemocentros encontram muita dificuldade em manter estoques regulares de sangue tipo O Negativo

• Por que o HEMORIO parou de enviar o resultado do exame para casa do doador?

R: Por questões de segurança, as informações relativas ao resultado dos exames realizados no sangue doado são prestadas somente pessoalmente aos doadores. Para ter acesso a esse resultado é preciso comparecer ao HEMORIO munido de documento de identidade. Vale ressaltar, que nas situações em que o sangue doado não pode ser utilizado em função de alguma sorologia positiva, o doador é convocado, por carta, a comparecer ao HEMORIO e realizar nova testagem.

O Disque-Sangue atende no número: 0800 282 07 08.