Willian Nascimento: um influenciador de vidas

O ano de 2019 tem sido para o cantor Willian Nascimento um tempo de maior aproximação do Pai, de entender o Seu amor e cuidado. Com seu quinto álbum em carreira solo, Fiel em Todo Tempo, Willian percebeu ainda mais o cuidado de Deus para com sua vida e pode passar o mesmo ao seu público, tentando ser como Paulo, imitador de Cristo.



Qual o balanço que você faz do seu ministério este ano?



O ano de 2019 foi um tempo que Deus separou para que eu enxergasse o mais. Lancei o EP Fiel em Todo Tempo e através das canções que estão nesse trabalho, eu fui percebendo o cuidado de Deus na minha vida. Às vezes a gente não para pra ver a fidelidade de Deus na nossa vida, não é? Os dias passam batidos, e assim vamos vivendo um dia após o outro. Mas este ano eu consegui olhar para minha vida, para mim, como ministério, e entender a fidelidade e amor comigo e a minha casa. Pude passar isso para as pessoas quando ministrava. Eu cresci! Tenho certeza disso.



E você teve uma bênção especial em 2019?



Não existe uma “bênção especial”. Acho que quando estamos conseguindo colocar nossa vida em dia, todos os dias, dormir e acordar, já têm sido uma grande bênção. Tive sim, algumas bênçãos materiais, livramentos de morte... Mas a minha principal bênção é de verdade manter minha mente e coração em Deus, num tempo onde o coração de muitos tem se corrompido pelo mundo.



Teve alguma decepção mais dura?



Como ser humano temos nossos momentos de decepção sim. Mas graças a Deus sou um cara que não guardo nada. Durmo e já esqueço tudo no dia seguinte. Quem me conhece sabe. Acho que uma decepção que nunca deixarei esquecida é de dormir sabendo que poderia ter sido melhor naquele dia e não fui, com Deus, comigo mesmo, com meus filhos, com minha esposa. E isso é um sentimento de querer ser melhor todos os dias.



Estamos chegando ao fim de mais um ano. Quais os planos para 2020?



Continuar ministrando nos quatro cantos desta Terra linda. Tentar tirar um tempo para descansar com minha família. Viver o hoje literalmente nas mãos de Deus, ler mais. Tenho planos sim, mas aguardando Deus confirmar. Coisa boa, envolve as igrejas, minha agenda. Se Deus aprovar, será bênção.



Tem recebido testemunhos de pessoas impactadas por suas músicas? 



Sim. Para honra e glória do Senhor. Acho que esse é o propósito. Não adianta uma música ser linda se ela na levar o gerador da mudança. Se as minhas canções não levarem Cristo até as pessoas, serão apenas belas letras com uma linda melodia. Mas Deus, pelo sua misericórdia, tem me proporcionado momentos como esse, de testemunho. E isso enche o meu coração de alegria, pois entendo que estou fazendo a vontade do Senhor. O último testemunho que recebi foi de uma mulher que não podia ter filhos e ela não parava de ouvir  uma das minhas canções. Ela dizia que aquele louvor a ajudava e a enchia de força. E em uma das minhas ministrações, ela foi e fez questão de me contar, já com o seu filho no colo.



Além das suas músicas, claro, o que você mais ouviu este ano?



Não passo muito tempo do meu dia ouvindo música. Às vezes coloco em casa, ouço no carro. Ouço de tudo. Gosto das antigas de Mattos Nascimento, Shirley Carvalhaes, Rose Nascimento. Mas tenho ouvido também louvores de adoração, daqueles que te fazem fechar os olhos e esquecer onde está (risos). Mas nas minhas andanças pelo Brasil neste ano o que mais se ouvia era sem dúvida Midian Lima. Além de outros também como Elaine Martins e meus tios Mattos e Rose Nascimento. Os congressos sempre têm a presença deles.



O fato de fazer parte de uma família de sucesso no meio gospel facilitou ou dificultou a ascensão da sua carreira? 



Facilita e dificulta. Existem as comparações e isso é inevitável. E é uma grande responsabilidade ter nomes como Mattos Nascimento e Rose Nascimento bem lá na sua frente. Claro que somos diferentes, cada um tem seu estilo e jeito de ser. Ninguém imita ninguém, mas acaba sendo igual (risos). Imagina como me sinto quando dizem que pareço com meu top Mattos? É um orgulho e ao mesmo tempo uma grande responsabilidade. Mas louvo a Deus por Ele ter me colocado nesta família de levitas. Realmente fomos escolhidos por Ele, porque ali quem nasce já sai chorando afinado (risos), seja cantando ou tocando algum instrumento.  Ter o sobrenome Nascimento é um presente de Deus. Já fui a lugares que me convidaram por eu ser sobrinho do Mattos, da Rose. Olha que coisa boa!



A agenda está sempre cheia? Como concilia os congressos, novos trabalhos, com a família?



Graças a Deus não temos parado. Deus tem suprido as necessidades da agenda entre igrejas, eventos maiores e shows. Mas Deus é tão perfeito que também me permite ficar alguns dias em casa para poder ter tempo de ir a minha igreja, sentar e ouvir uma palavra abençoada, curtir meus filhos que já estão grandes e demandam tempo. Um agora quer ser surfista e ai o pai vai e leva ele para as aulas (risos). Cuidar da minha esposa, fazer nada juntos. Tempo em família. Porque se eu fracassar como marido e pai, com certeza vou fracassar como ministro de louvor. Não tem como fugir disso. Por isso preciso, sim, buscar tempo para o primeiro e o ministério mais importante que Ele me confiou, minha família.



Hoje os evangélicos têm cada vez mais voz nas questões sociais e políticas do Brasil. O que você espera do país em 2020?



Estamos vivendo dias maus. Minha oração é que Deus abençoe os nossos governantes, porque tudo o que o povo passa, vem de lá. Muita paciência e expectativas de dias melhores. Nosso povo tem sofrido muito e sei que existem muitos políticos  de Deus sim, que querem ajudar o povo. Orando para que a violência diminua e que não falte o pão na mesa dos trabalhadores.



O que gostaria de dizer ao seu público?



Que possamos aproveitar esse fim de ano que está aí e fazer uma autoanálise da nossa vida. O que temos feito com as pessoas que Ele nos deu? Nossos filhos e esposa, mãe e pai? Porque isso será cobrado de nós. Temos os ajudado a serem melhores? Temos colocado em prática tudo o que aprendemos nas pregações que ouvimos em nossas igrejas? Temos entendido que o tempo está se abreviando e Jesus está realmente voltando? Muitas vezes vivemos no automático e não paramos pra entender a misericórdia e a fidelidade de Deus em nossas vidas. Temos muitas coisas e fazemos muito pouco. O que você tem feito para a obra de Deus? Quantas almas para Jesus você ganhou neste ano de 2019? Seus amigos já ouviram você falar do seu maravilhoso Deus? Não perca oportunidade! O inimigo está sedento por almas e às vezes a gente está perdendo tempo querendo ter ao invés de ser. Seja usado! Seja um influenciador. Faça como Paulo, imite a  Cristo e seja a Bíblia que as pessoas vão ler por aí sem precisar abrir o livro.