Mulher revela que tentou matar pastor antes de ser batizada Em recente testemunho em um canal de TV, a ex-presidiária Gleyce, de 39 anos, revelou que chegou a planejar a morte de um pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, que fazia capelania no presídio em que ela estava. O motivo? Ela não aguentava mais ouvi-lo falar de Jesus. Gleyce estava pronta a executar seu plano, mas no dia não acabou resistindo ao poder do Espírito Santo e foi batizada.

Hoje, Gleyce dá seu testemunho em igrejas, relembrando seu passado longe de Cristo.

Aos 9 anos, Gleyce foi abusada sexualmente. Abandonada pela mãe, ela foi criada pelos avós, que não acreditavam quando ela relatava os abusos. Assim a menina cresceu ainda mais revoltada.

Gleice, então, fugiu de casa. Nas ruas, se envolveu com o crime, passou a traficar, foi presa diversas vezes, praticou homicídios e ainda tinha sede de vingança por aqueles que lhe fizeram mal na infância.

Adulta e já casada, Gleyce descobriu uma traição do marido e chegou a trocar tiros com ele, a fim de descarregar a raiva que sentia. Até que foi presa novamente.

Foi dentro do presídio que ela conheceu Jesus através do serviço de capelania.