Evangélica, mãe do apresentador Matheus Ribeiro diz não julgar o filho gay A mãe do jornalista goiano Matheus Ribeiro, primeiro apresentador gay assumido do Jornal Nacional, rebateu comentários sobre a opção sexual de seu filho.

Em resposta a uma seguidora que a questionou sobre o que achava da homoafetividade do filho, sendo evangélica, Kátia Cilene confirmou que é evangélica, mas que isso não lhe dá o direito de julgar e condenar qualquer um de seus filhos, destacando todo o orgulho que sente de Matheus, que representou o estado de Goiás na bancada do Jornal Nacional em comemoração aos 50 anos do telejornal.

“Olha, eu aceitei sua amizade aqui e nunca perguntei se você é ou deixa de ser alguma coisa. Acha mesmo que eu me sentiria ofendida com a sexualidade do meu filho, diante de todo o orgulho que ele sempre me deu? Eu o amo e o aceito, não o julgo”, escreveu Kátia.

“E simplesmente por ser evangélica tenho um coração livre de preconceitos. As nossas relações com Deus são pessoais, cada um tem a sua. Portanto, posso orar pelos meus filhos e pedir as bênçãos de Deus na vida deles, mas não posso julgá-los e muito menos condená-los”, continuou.

Kátia disse ainda que deseja que o filho seja feliz e mandou a seguidora perguntar às mães de assassinos, traficantes, ladrões, presos, se elas deixaram de amar seus filhos.

“Um filho é um presente de Deus e EU TENHO ORGULHO DOS MEUS! São homens de bem, honestos, trabalhadores, nunca prejudicaram ninguém, portanto a sexualidade deles é íntima e não me sinto no direito de apontar o dedo e ser preconceituosa e cruel”, comentou.

O jornalista compartilhou em suas redes sociais os comentários da mãe, dizendo-se emocionado com as palavras recebidas.