Aliança Evangélica Mundial se diz pronta para alcançar todas as nações Depois de mais de uma década desde a última Assembleia Geral da organização, Efraim Tendero, secretário-geral da Aliança Evangélica Mundial (WEA), anunciou que está pronto para alcançar todas as nações do mundo com o Evangelho através de alianças estratégicas.

“O papel da WEA é unir e capacitar evangélicos em todo o mundo, dando identidade, voz e plataforma em cada nação, e essa visão nos guia em tudo o que fazemos“, disse Tendero em um discurso a representantes de 92 países reunidos na Convenção Internacional Sentul, em Bogor, na Indonésia, para a Assembleia Geral de sete dias.

Ele explicou que nos mais de dez anos desde a última assembleia, a organização havia feito muitas mudanças para cumprir melhor sua missão, incluindo o fortalecimento de equipes de liderança como o Conselho Internacional, liderado por Goodwill Shana, fundador e pastor sênior da organização Ministérios internacionais do Word of Life (Palavra de Vida) no Zimbábue e presidente da Associação de Evangélicos na África.

“Como líderes, todos vocês sabem que uma organização é tão boa quanto sua liderança no governo. Hoje a WEA tem um conselho funcionalmente internacional, com membros impecáveis, reputações verdadeiras de cristãos e líderes que servem a igreja há anos “, disse ele.

Citando o apóstolo Paulo no Novo Testamento, ele compartilhou um resumo completo de como a organização está trabalhando para cumprir sua missão.

“Ainda não somos uma organização verdadeiramente global. Temos alianças nacionais em 131 países, em vários níveis de maturidade organizacional. Mas existem cerca de 62 países nos quais não temos representação”, afirmou.

“Na próxima década, queremos acelerar os esforços de criação de discípulos maduros que marcarão o início da renovação e do despertar espiritual mundial, para que possamos ver nos reinos deste mundo o Reino de nosso Senhor Jesus Cristo“.

Entre as áreas de trabalho da WEA estão a liberdade religiosa, missão policêntrica e a WEA também promoverá um programa global de treinamento básico chamado “Reforma”, destinado a um milhão de pastores.


*Com Evangelho Digital