Voluntários oferecem oração e abraços a candidatos do Enem

Neste domingo (03), cerca de 4 milhões dos 5 milhões de inscritos no Enem - Exame Nacional do Ensino Médio fizeram as primeiras provas. A chance de carimbar o passaporte para uma Universidade pública é para a grande maioria dos concorrentes uma grande responsabilidade, que tira o sono e a paz. Foi pensando nisso que um grupo de cinco voluntários chegou cedo na Universidade Estadual do Ceará (Uece), um dos locais de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em Fortaleza, para oferecer abraços e orações aos estudantes que chegavam para a prova no local. Eles queriam tranquilizar e motivar os candidatos. Em muitos casos, os próprios candidatos procuravam por um abraço e uma oração, alegando não receberem em casa o apoio necessário a um período tão importante na vida de um estudante brasileiro.

A ação acontece há três anos e tem sido um momento de refrigério, tanto para voluntários quanto para candidatos ao Enem.

Os voluntários também são frutos de orações e reconhecem que a oração é um gesto de carinho para quem precisa.



O grupo de voluntários é formado por integrantes de diferentes igrejas que resolveram se unir para apoiar os alunos, aliviando pressão do Enem.



Redação



Uma das provas com maior peso no Enem, a redação deste ano teve como tema a democratização do acesso ao cinema no Brasil – conforme anunciado pelo próprio ministro da Educação, Abraham Weintraub, em sua conta no Twitter.



Embora a prova tenha sido enviada para a gráfica em meados de junho, o tema da redação está relacionado a um fato recente: há cinco dias, o Ministério da Educação assinou um protocolo para ampliar o número de salas de cinema acessíveis.



Neste primeiro domingo, além da redação, o candidatos fizeram provas de línguas e ciências humanas. No próximo domingo (10) os candidatos voltarão aos locais de provas.



Este é o primeiro Enem sob o governo de Jair Bolsonaro e o último em forma de papel, a partir do ano que vem o Exame será digital.