Brasil bate meta de vacinação contra o sarampo O Brasil atingiu a meta de vacinação de sarampo de 2019 com 95% de cobertura vacinal em crianças de 1 ano. Catorze estados superaram o índice de 95% das crianças vacinadas. Outros 12 estados e o Distrito Federal ainda precisam buscar a meta para evitar a doença. O anúncio foi feito nesta terça-feira (29), em Brasília (DF), durante o balanço das ações do Ministério da Saúde da primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo, quando crianças de seis meses a menores de cinco anos tiveram a caderneta de vacinação avaliada.

De acordo com o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, é importante manter a população vacinada, pois o sarampo pode voltar ao nosso país por meio de pessoas que ficam doentes em outros países. “Estamos trabalhando para retoma, o certificado de eliminação do sarampo que foi perdido em fevereiro deste ano, em decorrência de um surto que começou em 2018, bastante importante na Região Norte do Brasil. Esse surto atual, mais presente em São Paulo, não tem relação com aquele surto, nós conseguimos controlá-lo em meados de maio. A introdução deste novo vírus sarampo se deu a partir de viajantes provenientes da Noruega e de Israel”, informou o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira.

Os estados que atingiram a meta de vacinação são: Alagoas, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Espírito Santo, Ceará, Paraná, Santa Catarina, Sergipe, Rio Grande do Sul, Tocantins, Goiás, São Paulo e Paraíba. Em relação aos municípios, 34,5% (1.923) precisam reforçar os esforços para atender a meta de vacinação. A partir de 18 de novembro, a segunda etapa da campanha se inicia. Um novo grupo, composto por adultos de 20 a 29 anos que não estão com a caderneta de vacinação em dia, terão a oportunidade de se vacinarem até 30 de novembro, quando termina a campanha.

Casos de sarampo
As crianças são mais suscetíveis às complicações da doença, que podem evoluir para óbito. Nos últimos 90 dias, foram confirmadas 14 mortes pela doença no Brasil, sendo sete em menores de cinco anos de idade, 3 na faixa etária de 20 a 29 anos e quatro em adultos maiores de 40 anos. Foram 13 óbitos registrados em São Paulo e um em Pernambuco.

Os dados do próximo boletim epidemiológico de sarampo, que deve ser publicado no dia 6/11, trará como registro, dos últimos 90 dias, 5.660 casos confirmados de sarampo. Dezenove estados estão na lista de transmissão ativa da doença e 90,5% dos casos confirmados estão concentrados no estado de São Paulo.