Corpo de bombeiro pastor é sepultado no Rio Pastor da igreja evangélica Obra de Libertação, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, o 2º Sargento do Corpo de Bombeiros Geraldo Alves Ribeiro, de 52 anos, foi um dos bombeiros mortos no incêndio que atingiu a whiskeria Quarto por Quatro, no Centro do Rio, na sexta-feira (18).

Segundo amigos, o militar e pastor morreu sem realizar o sonho de casar a filha de 20 anos. Ele estava planejando a cerimônia, marcada para o dia 07 de novembro.

Geraldo estava há quase 17 anos na corporação e, além da filha, deixou também um filho de 12 anos e a esposa.

O corpo do sargento foi sepultado neste sábado (19) no Cemitério do Caju. O coronel Roberto Robadey, comandante geral do Corpo de Bombeiros, compareceu à cerimônia e disse que vai investigar com rigor se os bombeiros estavam usando máscara durante o incêndio.

“Estávamos lá com o que há de melhor para esse tipo de serviço. Acreditávamos que as condições eram ideiais para que nada acontecesse, mas aconteceu. Muito estranho três bombeirtos morrerem nessas condições. Por isso, vamos apurar com rigor para tentar entender o que hove e não se repetir”, disse.

Robadey estava acompanhado do vice-governador, Cláudio Castro, já que o governador Wilson Witzel está em um compromisso em Florianópolis.