Ataque à mesquita no Paquistão deixa mais de 60 mortos Um ataque contra uma mesquita deixou 62 mortos e 33 feridos, no leste do Afeganistão, durante as orações desta sexta-feira (18).

Segundo autoridades locais, os explosivos foram colocados no interior da mesquita e acionados à distância. Os mortos eram em sua maioria jovens muçulmanos e estavam rezando no momento da explosão.

O Talibã condenou o ataque, que atribuem às forças do governo ou ao grupo do Estado Islâmico.

Este ataque acontece após a Organização das Nações Unidas (ONU) publicar um novo relatório com o número "sem precedentes" de civis mortos ou feridos no Afeganistão entre julho e setembro.

O relatório, que também observa a violência ao longo de 2019, enfatiza que "os afegãos foram expostos a níveis extremos de violência por muitos anos", apesar das promessas de todas as partes de "prevenir e mitigar os danos ao meio ambiente e aos civis".

Ontem (17), O príncipe britânico William e sua esposa, Kate, deixaram o Paquistão após uma visita oficial de quatro dias ao país. Eles passaram por um susto, mas William disse que estavam bem depois que um avião da Força Aérea Real que transportava o casal ter sido forçado a abortar um pouso em Islamabad duas vezes e voltar a Lahore por ter ficado preso em uma tempestade de raios intensa.