Paciência e confiança

Por isso, irmãos, tenham paciência até que o Senhor venha. Vejam como o lavrador espera com paciência que a sua terra dê colheitas preciosas. Ele espera pacientemente pelas chuvas do outono e da primavera. Vocês também precisam ter paciência. Não desanimem, pois o Senhor virá logo. Irmãos, não se queixem uns dos outros para não serem julgados por Deus. O Juiz está perto, pronto para vir. Lembrem dos profetas que falaram em nome do Senhor e os tomem como exemplo de paciência nos momentos de sofrimento. E nós achamos que eles foram felizes por terem suportado o sofrimento com paciência. Vocês têm ouvido a respeito da paciência de Jó e sabem como no final Deus o abençoou. Porque o Senhor é cheio de bondade e de misericórdia. Tiago 5:7-11 (NTLH)

Esse é um texto propício e um momento perfeito para Deus falar com cada um de nós sobre nossa necessidade de agirmos com paciência e confiança. Como é oportuno chegarmos a este ponto em que o autor bíblico foca na paciência, que obviamente é algo sobre o qual Deus de uma certa forma fala em toda a Escritura. 

Paciência é uma virtude de que todos carecemos e que não podemos deixar de trazer para o nosso aprendizado. Precisamos aprender a esperar o momento certo. Se não tivermos paciência, seremos consumidos por nossa curiosidade e ansiedade. Portanto, necessitamos dela para compreendermos como podemos limitar nossa ganância, apetite e consumo. 

Esse texto foi escrito para pessoas que foram dispersas de Jerusalém, pessoas que haviam conhecido Jesus de Nazaré e que através dele tiveram suas vidas transformadas profundamente. Por abraçarem a fé cristã, foram perseguidas, enfrentaram dificuldades e se espalharam. Tiveram que lidar com a opressão do Império Romano, com seus impostos e crenças pagãs, e agora, por causa do seu compromisso com Cristo, são rejeitados pelos familiares ou tratados com injustiça no ambiente de trabalho. 

Tiago identifica o que aqueles irmãos e irmãs necessitam: paciência e poder de esperar pacientemente com confiança. Essa é uma mensagem que nos atinge, até porque muitos de nós não são bons em ser pacientes. Não esperamos pacientemente, ainda mais quando os dias são difíceis. Odiamos esperar. Somos pessoas que foram moldadas pela rapidez dos fast-food e de internet com velocidade descomunal. A maioria de nós encontra dificuldades em ser paciente quando espera no trânsito, nas filas de compras, nos consultórios médicos e em qualquer coisa que não seja rápida. 

Esse texto nos apresenta três exemplos ou três ilustrações que apontam como podemos aprender a ser pacientes e confiantes: olhando para os lavradores, observando a vida dos profetas e com aquele que foi conhecido pela sua paciência, Jó. Esses três exemplos nos dizem algo sobre quando o poder da paciência pode ser um ato de confiança, de fé verdadeira. 

A mensagem transmitida para aquelas pessoas e para nós, que ainda estamos tendo que lidar com uma pandemia, é simples e direta: carecemos do poder da paciência e da confiança quando as circunstâncias estão além do nosso controle, quando a verdade é impopular e quando a vida é injusta.


s