Ex-ateia hoje dá aula em Seminário Teológico Durante muitos anos a chinesa Hongyi Yang pensou que Deus não existisse. Nascida em um regime político que prega o ateísmo, ela só teve a oportunidade de conhecer de perto uma Bíblia Sagrada quando se mudou para os Estados Unidos, há 20 anos.

“Eu era ateia na época. Eu acreditava que não havia um Deus que pudesse nos salvar. Eu pensava que deveríamos lutar pelo sucesso com nossa própria habilidade, diligência e sorte”, disse ela em sua coluna no Baptist Press, do Seminário Teológico Batista do Sul, em Fort Worth, Texas.

“Eu cresci em uma cidade no sudoeste da China (…). Estudei em Pequim por seis anos e obtive meu diploma de bacharel e mestrado lá. Antes de vir para os EUA, nunca tinha visto uma cópia da Bíblia e só conheci um cristão em toda a minha vida”, disse ela.

Yang contou que não apenas desprezava os cristãos, como debochava do cristianismo. Ela não via sentido em uma doutrina que falava sobre um Deus que se sacrificou na cruz por amor à humanidade. Isto para ela era sinal de fraqueza e não de força, mesmo quando já havia chegado aos EUA.

“Alguns cristãos me convidaram para ir à igreja. Recusei sem hesitar. Eu também zombei do cristianismo. Eu achava que era humilhante adorar a um Deus que foi crucificado na cruz. É exatamente isso que 1 Coríntios diz: ‘um homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque são tolices para ele’ ( 1 Coríntios 2:14 ). Eu era realmente uma tola”, contou a ex-ateia.

A mudança radial ocorreu na vida de Yang quando ela resolveu ir a um evento evangelístico de três dias, para ver de perto o que diziam os cristãos. “Participei de uma conferência evangelística onde ouvi principalmente dois oradores falando sobre Deus”, disse ela.

“Por meio de suas mensagens, fiquei convencida de que existe um Deus e que Ele é como um Pai que espera que retornemos a Ele.  No último dia da conferência, decidi seguir Jesus Cristo. Depois que tomei a decisão, coisas incríveis aconteceram”, contou.

“Senti que meus olhos se abriram e era quase como se eu pudesse ver o mundo mais claramente do que antes. Eu experimentei um tipo de amor gentil, brilhante e grande que nunca havia experimentado. Eu certamente sei que realmente existe um Deus e estou experimentando Seu amor”, destacou a ex-ateia.

Desde então a chinesa passou anos estudando Teologia. Atualmente, Hongyi Yang atua como professora assistente de teologia sistemática no programa de estudos para mulheres do Seminário Batista do Sul.