Celular explode e mata adolescente Uma adolescente de 14 anos morreu após o celular dela explodir debaixo do travesseiro enquanto estava ligado na tomada na cidade de Bastobe, no Cazaquistão. Alua Abzalbek foi encontrada pelos pais na manhã seguinte ao trágico incidente.

Paramédicos foram acionados para socorrer a menina, mas já a encontraram morta com ferimentos na cabeça.

Segundo o jornal britânico Daily Mail, os peritos detectaram que a explosão do celular foi o que causou a morte da adolescente e que ela só ocorreu porque o aparelho superaqueceu enquanto estava na tomada.

O modelo e marca do celular não foram detalhados pelas autoridades policiais, mas a agência britânica East2WestNews divulgou uma foto do aparelho explodido.

Conheça algumas dicas para evitar o superaquecimento de smartphones e previna-se contra acidentes:

1. Remova a capinha
As capinhas são necessárias na maior parte dos casos, mas elas podem funcionar também como uma estufa, obstruindo a saída de calor do celular. Se o seu aparelho está aquecendo além do razoável, tire a case e deixe-o em um lugar arejado. Faça isso principalmente durante o carregamento, quando a corrente elétrica necessariamente aumenta a temperatura da bateria. Quando ele resfriar, coloque novamente a proteção contra quedas e arranhões.

2. Feche e apague aplicativos
Quanto mais o processador tiver que trabalhar, mais ele precisará de energia e, consequentemente, gerar calor. Isso pode ocorrer se você estiver rodando um jogo com gráfico pesado ou estiver com diversos apps abertos ao mesmo tempo, por exemplo.

A saída mais simples é fechar os aplicativos que não estiverem em uso. Alguns, como os antivírus, ficam rodando em segundo plano e, assim, sempre demandam algum trabalho da CPU. Caso você sinta que encerrar os programas não está sendo suficiente para seu celular, pare o funcionamento ou mesmo desinstale o serviço.

3. Evite altas temperaturas
Evite expor seu smartphone a altas temperaturas. As baterias de íon-lítio são particularmente sensíveis ao calor e sofrem quando o termômetro passa dos 30ºC. Na maior parte do Brasil, é bem difícil manter o aparelho abaixo desse nível, mesmo assim, é aconselhável tentar amenizar a situação.

Nunca deixe seu telefone recebendo luz do sol direta, principalmente em lugares abafados, como o interior de um carro. Da mesma forma, evite deixar o aparelho próximo ao fogão, churrasqueira ou qualquer fonte de calor. Sempre que estiver em um lugar muito quente, recorra à primeira dica e tire a capinha. Vale lembrar que baterias superaquecidas podem até explodir, ainda que essa seja uma situação extrema e muito rara.

4. Verifique o carregador
Carregadores defeituosos podem fazer o celular esquentar. Isso acontece porque fios mal soldados ou desencapados podem ter a resistência à corrente elétrica comprometida, oferecendo risco até de curto-circuitos. A mesma regra vale para os carregadores falsificados, que não são submetidos a controles de qualidade.

A principal dica é comprar produtos originais, mesmo que custem mais caro. Para não gastar dinheiro à toa, adquira modelos de acordo com as especificações do seu smartphone. Não adianta comprar um carregador turbo se o seu telefone não tiver suporte à tecnologia.

Outra questão importante a ser mencionada é que carregadores sem fio costumam esquentar o smartphone. Se você está usando uma base wireless e o smartphone está esquentando, mude para o carregamento cabeado.

5. Verifique a bateria
Os smartphones atuais são projetados para funcionar bem em várias situações cotidianas. Se você adota todas as medidas acima e mesmo assim o seu aparelho esquenta muito, a solução pode ser trocar a bateria. Também é recomendável procurar assistência técnica especializada no site da fabricante, que poderá solucionar o problema caso ele esteja no chipset ou outro componente.