Publicidade

Pastor Chan adverte sobre unidade

O pastor Francis Chan alertou para a falta de unidade nas igrejas durante seu sermão na Conferência de Líderes da Igreja 2019, sob o tema “Abençoados são os pacificadores”, que aconteceu na segunda quinzena de maio, no Instituto Zacharias em Alpharetta, na Geórgia, Estados Unidos. Ele advertiu sobre a divisão, afirmando que Satanás está “obtendo a vitória” enquanto divisões teológicas, calúnias e fofocas continuam a dividir as igrejas nos EUA.





“Se Ele tivesse o Seu caminho, estaríamos tão unidos nesta sala… Ele quer a unidade entre nós”, disse Chan, citando as palavras de Jesus no Evangelho de João: “Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos.



Desunião e divisão estão entre as coisas que Deus diz que “odeia”, disse Chan, acrescentando: “Deus quer unidade; então é uma abominação quando há alguma agitação entre os irmãos ”, enfatizou o pastor. “Ele quer tanto que sua glória seja vista; Ele quer muito que as pessoas vejam quem é Jesus e que nossa unidade é vital para isso ”.



No entanto, o autor do “Louco amor: maravilhado com um Deus que nunca muda” reconheceu que a divisão é “muito mais fácil”. Há 9 anos, o pastor Francis Chan decidiu deixar o comando de uma próspera megaigreja na Califórnia para cumprir o real propósito de Deus em sua vida.



A Igreja Cornerstone, na cidade de Simi Valley, era composta por cerca de 5 mil pessoas em 2010, quando Chan sentiu que não estava cumprindo a vontade de Deus em sua posição e passou a atuar em pequenos grupos.



“Alguns de nós crescemos em diferentes denominações”, explicou ele. “E é fácil se você cresceu como um evangélico conservador ficar no seu círculo e falar sobre como os outros não conhecem a Palavra de Deus; não se pode simplesmente passar por sentimentos, sem se importar com verdades difíceis, que mostram apenas sua própria visão ”.



Da mesma forma, aqueles em círculos carismáticos são tentados a permanecer em seus círculos e “falar sobre como os conservadores são tão arrogantes, divisivos e impotentes”, disse ele sobre a falta de unidade nas igrejas.



“Todos concordamos em nossos pequenos círculos”, completou. “Estamos apenas no nosso próprio mundo e isso é muito mais fácil”.



Chan admitiu que recentemente, ele assistiu a um vídeo antigo de si mesmo ensinando e foi levado às lágrimas por sua própria “arrogância e divisão”.



“Peço desculpas pela falta de clareza às vezes”, disse ele, acrescentando que agora, às vezes, ele é criticado por aparecer no mesmo palco daqueles com pontos de vista teológicos controversos.



“Se eu tiver a oportunidade de ir a qualquer lugar e apresentar o Evangelho de Jesus Cristo que salva vidas, que salva a alma, eu irei até lá, correndo o risco de ser mal compreendido. Você tem que entender o maior risco do Evangelho não entrar em alguns desses lugares. Esse é o meu coração”, disse o pastor.



Chan exortou o público a “lutar contra algumas dessas divisões”. “Às vezes pode parecer impossível”, ele admitiu. “Há carismáticos por aí que não conhecem a Palavra de Deus e nem sequer se importam e querem apenas sonhar hoje à noite. Certo? Existem conservadores que são tão arrogantes e pensam que quem fala em línguas é um idiota. Certo? Eu era um deles”, afirma.



“Mas há aqueles em tantos campos diferentes que realmente parecem amar [Jesus]”, continuou ele. “Temos que trabalhar em direção a essa unidade porque algo deve acontecer quando nos tornamos justamente quem Satanás não quer”, disse Chan.



“A união é o que Deus quer, é o que Jesus orou, e não podemos ficar paralisados pela magnitude disso”, declarou Chan. “Como vamos consertar todas essas centenas de anos de divisão? Eu não sei. Eu só sei que este é o meu começo”, completou.



Chan afirmou ainda que o mundo só acreditará no Messias quando nos tornarmos um, quando houver unidade entre as igrejas. “É quando o fogo vai descer no templo como em Atos 2 e cair sobre a Sua igreja, Seu templo, que somos nós”, encerrou.



Além de Chan, os demais oradores foram Ravi Zacharias, Becky Pippert, John Bechtel, Michael Ramsden, Lisa Fields, Abdu Murray, Judy Dabler, Vince Vitale, entre outros.