PF prende ex-governador do TO, Marcelo Miranda

Na manhã desta quinta-feira (26) a Polícia Federal prendeu, em Brasília, o ex-governador do Tocantins, Marcelo Miranda. O político é investigado por corrupção.

A ação ocorreu na residência da deputada federal, Dulce Miranda, esposa de Marcelo. Ela, no entanto, não é alvo da operação.



A operação, denominada de 12º trabalho, iniciou-se em 2016 e tem por objetivo desmantelar uma organização criminosa suspeita de corrupção, peculato, fraudes em licitações, desvios de recursos públicos, recebimento de vantagens indevidas, falsificação de documentos e lavagem de capitais; são cumpridos 11 mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão preventiva.



Marcelo Miranda foi eleito governador do Tocantins três vezes, sendo cassado duas delas. Ele também recebeu votos suficientes para o cargo de senador da República, mas não assumiu porque foi considerado inelegível.



Alvo de diversas operações das polícias Federal e Civil, Miranda foi cassado do governo em 2014 após um avião pertencente a ele ser apreendido em Goiás com material de campanha e R$ 500 mil.



Em outra operação, denominada Reis do Gado, Miranda é investigado por lavagem de dinheiro e fraudes em licitações públicas. Nesta, alguns parentes dele, como o pai, Brito Miranda, também foram indiciados.