SBB lança conteúdos para crianças surdas e ouvintes Nesta quinta-feira, 26 de setembro, comemora-se o Dia Nacional do Surdo. No Brasil, mais de 616 mil crianças, de 0 a 14 anos, possuem algum tipo deficiência auditiva, segundo a Pesquisa Nacional de Saúde - DATASUS. É este público tão especial que está no foco do mais recente lançamento da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB). Com texto impresso em português e conteúdo em vídeo em Libras (Língua Brasileira de Sinais), os livretos da série para Colorir e Memorizar promovem interação da criança surda com seus familiares, amigos e colegas de classe ouvintes.

Bilíngues, os livretos Salmos para colorir e memorizar e Provérbios para colorir e memorizar foram feitos especialmente para oferecer, ao público infantil, a oportunidade de conhecer a mensagem bíblica. Além das mais de 20 ilustrações e textos inspirados no livro de Salmos e no livro de Provérbios, em cada página há um QR Code que leva para vídeos com os mesmos textos interpretados em Libras (Língua Brasileira de Sinais).

O secretário de Tradução e Publicações da SBB, Paulo Teixeira, explica que a ideia desse projeto inédito é servir crianças, sejam elas ouvintes ou surdas.

“Ao reunir o texto impresso em português e conteúdo gratuito em vídeo em Libras, por meio de QR Codes, os ouvintes poderão aprender o texto bíblico em Libras e os surdos, em português”, afirma, ressaltando a dupla função das publicações.

Surdos no Brasil: estatísticas e desafios
É importante destacar que o sistema de Libras é considerado pelas comunidades surdas como sua língua materna – a primeira, antes mesmo do idioma nativo, no caso o português. Diferentemente do que muita gente pensa, não se trata de uma linguagem composta apenas por gestos e mímicas: apresenta uma série de palavras, sinais e expressões que formam uma estrutura própria gramatical e semântica. Segundo o Ministério da Educação, é um meio de comunicação e interação social, que abre as portas para oportunidades pessoais e profissionais.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 9,7 milhões de brasileiros possuem deficiência auditiva, ou seja, 5,1% da população. Desse total, quase 1 milhão são crianças e jovens de até 19 anos. Aprovada há mais de 15 anos, a Lei nº 10.436 marca não só o reconhecimento da Língua Brasileira de Sinais (Libras) como oficial no Brasil, mas também o início da conquista de direitos por parte dessa população. Mesmo assim, os surdos ainda enfrentam barreiras com a acessibilidade.

“Esta é uma contribuição da SBB para ajudar a preencher esta lacuna. Com estas publicações, as crianças poderão ler, pintar, aprender e memorizar os versículos bíblicos, em português e Libras, e aplicá-los à sua vida”, destaca Teixeira, acrescentando que o projeto está inserido no programa A Bíblia para Pessoas com Deficiência Auditiva, mantido pela SBB desde 2012.

Funcionários surdos participam de forma voluntária
O texto completo destes livretos foi traduzido para Libras por surdos que trabalham na Sociedade Bíblica do Brasil. Eles fizeram as gravações de forma voluntária, a fim de levar a Palavra de Deus a crianças surdas e ouvintes, promovendo uma maior inclusão social.

A seleção de textos dos Salmos e Provérbios, que destacam o amor de Deus e o seu cuidado pelas pessoas, foi reescrita numa linguagem simples e de fácil entendimento, baseada no texto bíblico da Nova Tradução na Linguagem de Hoje, a Tradução Novos Leitores.

Voltado também para famílias com crianças em idade de alfabetização, professores de Libras e educadores em geral, o projeto possibilita o ensino bíblico integrado para crianças surdas e ouvintes e a maior interação da pessoa surda com seus familiares, amigos e colegas de classe ouvintes. Com excelente custo-benefício, as publicações reúnem uma seleção de Salmos e Provérbios relacionados ao dia a dia da criança.