Missão científica na Antártida seleciona voluntários

A Airbnb e a Ocean Conservancy lançaram o programa Sabático na Antártida para cinco pessoas viajarem ao continente mais remoto da Terra. Os escolhidos se juntarão à cientista Kirstie Jones-Williams em uma missão inédita de pesquisa científica em dezembro deste ano.



Os cinco voluntários vão coletar amostras de neve para saber até que ponto os microplásticos chegaram ao interior da Antártida. O objetivo do Sabático na Antártida é aumentar a conscientização sobre o impacto humano no clima em um dos ecossistemas menos compreendidos e mais isolados do mundo.



Ao entender o impacto da poluição plástica gerada em outras partes do planeta, os viajantes vão trazer informações sobre como a comunidade global pode ajudar a proteger a Antártida e o planeta, segundo a empresa.



“Essa expedição nos ajudará a entender os trajetos do microplástico até chegar a regiões remotas, como a Antártida. Ela ocorre em um momento muito importante para destacar nossa responsabilidade de proteger o mundo natural. Será um trabalho árduo, com o rigor científico exigido durante condições de inverno implacáveis. Estamos procurando pessoas apaixonadas, com um senso de cidadania global, empolgadas para fazer parte da equipe e voltar para casa e compartilhar nossas descobertas com o mundo”, diz a cientista Kirstie Jones-Williams.



Atividades

Participar de um treinamento de imersão em Punta Arenas, no Chile, onde irão se preparar em cursos de glaciologia e amostragem de campo, assim como trabalho de laboratório e prática de equipamentos;

Voar para a Antártida para iniciar sua missão científica, pousando em uma pista de gelo azul formada naturalmente no interior do continente onde a pesquisa será conduzida;

Coletar amostras de neve do interior da Antártida e determinar o quanto os resíduos e a poluição viajaram pelo mundo;

Visitar o Polo Sul, onde podem dar a volta ao mundo em poucos passos;

Aproveitar a oportunidade para explorar a beleza de lugares da Antártida como Drake Icefall, Charles Peak Windscoop e Elephant’s Head para aprender sobre a geografia do continente;

Retornar ao Chile, onde continuarão a estudar suas descobertas e trabalhar com a Ocean Conservancy para se tornarem embaixadores pela proteção dos oceanos.



Interessou? Inscreva-se aqui.