Rio de Janeiro ganha mais dois Cieps A Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro entrega, nesta sexta-feira, dia 5 de agosto, totalmente revitalizados o Ciep E-Tec 140 Mário César Gomes da Silva, em Cachoeiras de Macacu, e o Ciep E-Tec 424 Pedro Amorim, em Itaboraí, ambos na Região Metropolitana. As escolas fazem parte do projeto de modernização de 50 Centros Integrados de Educação Pública que estão sendo transformados em E-Tecs (Escolas de Novas Tecnologias e Oportunidades), beneficiando 24 mil estudantes. Com estas duas escolas, chegam a quatro as unidades reinauguradas, na capital e no interior do estado. Somente este ano, foram destinados R$ 620 milhões para construção e reforma de 150 unidades escolares.

As inovações tecnológicas implantadas na escola de Cachoeiras de Macacu, (localizada na Avenida Floriano Peixoto, s/nº, no Centro), vão atender 632 estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. Já a E-Tec de Itaboraí (situada na Rua Manoel Morel Peçanha, s/nº, em Visconde de Itaboraí) irá beneficiar 372 alunos.

Nas duas unidades, a educação será em tempo integral para os alunos do 6º ano e do 1º ano do Ensino Médio, que terão aulas no contraturno de artes, ecologia, games, empreendedorismo entre outras. A ampliação da carga horária será estendida aos demais anos a partir de 2023. As mudanças na estrutura física e pedagógica das escolas fazem parte do pacote de investimentos realizados pela Seeduc para melhorar a qualidade do ensino público fluminense.

Entre os recursos tecnológicos empregados estão sistemas de monitoramento por câmera, conexão à internet de alta qualidade, lousa digital e área destinada às atividades de produção audiovisual – as chamadas salas makers. Todas as unidades são sustentáveis e receberam painéis solares, sistema de reuso de água, coleta seletiva de lixo, horta comunitária e composteira.

Outra novidade são os aparelhos de identificação facial, que além de aumentarem a segurança, servirão como base para a contenção de despesas, como, por exemplo, o cálculo correto de merenda a ser preparada com base no controle identificado. As famílias poderão acompanhar a frequência a distância através de um aplicativo da Seeduc.

"Estamos transformando a realidade de nossas escolas e trabalhando para melhorar cada vez mais a qualidade da educação pública, oferecendo aos nossos jovens uma aprendizagem mais atrativa, unindo inovação, tecnologia e sustentabilidade", disse o secretário Alexandre Valle, que pretende ampliar o projeto para outras unidades da rede.