Lula falta à oficialização da própria candidatura à presidência O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou de ir à oficialização da própria candidatura, realizada pelo PT na manhã desta quinta-feira (21), durante convenção nacional em São Paulo. Será a sexta vez que o petista participa da corrida ao Palácio do Planalto. Ele presidiu o país entre 2003 e 2010.

Segundo o partido, Lula não participou da convenção porque cumpre agenda no Nordeste. Nesta quinta, ele participa de um evento no Recife.

O PT também aprovou o nome do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB) como vice-presidente. A formalização de Alckmin na chapa deverá ocorrer na convenção do PSB, prevista para 29 de julho.

Agora, a federação partidária formada por PT, PCdoB e PV vai se reunir para aprovar a chapa e, também, a coligação chamada “Juntos pelo Brasil”, que terá além do PSB, Rede, PSOL e Solidariedade.

O atual presidente, Jair Bolsonaro, principal adversário de Lula, será oficializado como candidato do PL no próximo domingo (24), durante convenção do partido no Rio de Janeiro. Bolsonaro conta com o apoio dos partidos que compõem a base do governo no Congresso Nacional: Republicanos, PP, PSC, PTB e Patriota.