Preso que se identifica como mulher engravida duas detentas e é transferido para presídio masculino Um homem trans-identificado que supostamente engravidou duas mulheres enquanto estava encarcerado em uma prisão feminina em Nova Jersey, nos EUA, foi transferido para uma nova instalação. 

Demi Minor, um jovem de 27 anos que se identifica como mulher, foi transferido para o Garden State Youth Correctional Facility, uma prisão do condado de Burlington para jovens infratores adultos.

Minor está cumprindo uma sentença de 30 anos por homicídio culposo e é elegível para liberdade condicional em 2037.

A transferência ocorre três meses depois que a imprensa local informou que duas mulheres de Edna Mahan Correctional Facility, uma prisão só para mulheres, ficaram grávidas após "relações sexuais consensuais com outra pessoa encarcerada". 

Em nota, o sistema prisional esclareceu que estava investigando o assunto, mas não poderia oferecer mais detalhes. 

“O Departamento tem tolerância zero para abusos, e a segurança da população e dos funcionários encarcerados são de importância crítica”, dizia o comunicado.

Em um post publicado em seu blog na sexta-feira (15), Minor alegou que os guardas da prisão que conduziam a transferência eram violentos. Minor alegou que ser removido da prisão feminina lhe causou "danos psicológicos". 

"Eu não acho que o DOC perceba o dano psicológico que foi causado ao me mudar de uma prisão feminina para uma prisão masculina, é duro e, eu não sei como é viver como um homem, e se recusar a nunca voltar a esses hábitos ou comportamento", escreveu o preso. 

Em junho de 2021,  Nova Jersey  promulgou uma política exigindo que as prisões abrigassem presos com base em sua identidade de gênero autodeclarada após o acordo de uma ação movida por um prisioneiro do sexo masculino identificado como trans.