Saiba como evitar filas e atualizar o CadÚnico O Rio de Janeiro é um dos municípios que têm registrado as maiores filas para a atualização do Cadastro Único, que permite o acesso a benefícios sociais do Governo Federal. Cerca de 400 mil famílias recebem o Auxílio Brasil na capital fluminense, mas 109 mil aguardam a liberação do benefício.

O prazo para atualizar o CadÚnico foi prorrogado até outubro. Segundo o Ministério da Cidadania, ele vale para quem está com os dados desatualizados desde 2016 e 2017. Apesar da nova data, as filas em frente aos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) continuam grandes.

Como conferir a situação do cadastro
Em março, foi criado o aplicativo do Cadastro Único. Pelo canal, além do site na internet, é possível saber se os cadastrados estão em fase de Averiguação ou Revisão Cadastral, e o que devem fazer para regularizar seus registros.

Além disso, as famílias beneficiárias do Auxílio Brasil recebem mensagens no extrato de pagamento do benefício e pelo aplicativo. Já os beneficiários da Tarifa Social de Energia Elétrica podem receber comunicados por mensagem na conta de luz.

Caso não tenha ocorrido nenhuma alteração nas informações prestadas na última entrevista, a família beneficiária poderá também fazer a confirmação dos dados pelo aplicativo. Porém, se for preciso alterar algum dado, é necessário comparecer a um posto de cadastramento para uma nova entrevista de atualização cadastral.

É possível verificar os endereços do Centros de Referência de Assistência Social (Cras) de cada município no link https://aplicacoes.mds.gov.br/sagi/mops/.