PM prende suspeito de atirar bomba de fezes contra militantes do PT

A Polícia Militar prendeu o suspeito de arremessar uma bomba de fezes contra o público que acompanhava o ato do pré-candidato à presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na Cinelândia, no Rio de Janeiro. O ataque aconteceu antes de o petista e seus apoiadores subirem ao palanque.

O agressor foi identificado como André Stefano Dimitriu Alves de Brito, de 55 anos. Ele foi autuado por crime de explosão, segundo o delegado Gustavo de Castro, titular da 5ª DP (Mem de Sá).

Por volta das 18h50, uma garrafa pet foi arremessada no local do evento e espalhou mau cheiro. Conforme militantes presentes, havia um líquido marrom no recipiente. Ninguém ficou ferido.

Lula ainda não estava no palco - mas o evento já havia começado. O objeto foi lançado em um dos lados com menos aglomeração. O artefato foi recolhido e uma pequena área, ao lado do palco, isolada.

Novamente

No dia 16 de junho o petista viveu uma situação semelhante, quando militantes que o aguardam em um evento político em Uberlândia (MG) foram alvos de um drone de pulverização agrícola que borrifou urina e fezes no local.