Bolsonaro fala para mais de 50 mil pessoas na Marcha para Jesus em Santa Catarina

O presidente Jair Bolsonaro (PL) participou pela terceira vez de uma Marcha para Jesus. Desta vez, ele discursou na edição realizada nesse domingo (26) no Balneário de Camboriú, no litoral norte de Santa Catarina. A primeira dama Michele Bolsonaro esteve ao lado dele. O casal presidencial falou para uma plateia de cerca de 50 mil pessoas.

Bolsonaro foi acompanhado também por apoiadores como o empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan.

Em uma das postagens sobre o evento, um vídeo mostra um senhor com a sanfona na mão, enrolado na bandeira do Brasil, cantando um repente - música rimada de forma improvisada com situações que acontecem no momento - e é apoiado por gritos de outras pessoas com a camisa verde e amarela.

"Foi tanta roubalheira, é mensalão, é petrolão, Bolsonaro é o presidente, botou ordem na nação [...]. O Brasil está com você, quem tem Deus no coração não tem nada a temer. Para o bem do nosso povo e ter um Brasil decente, o Bolsonaro de novo será o nosso presidente", cantou o participante.

Discurso

Bolsonaro usou trechos da Bíblia para explicar atitudes que tomou à frente do governo, mencionando vários temas que diferem a direita da esquerda para exemplificar como são as batalhas entre o bem e o mal.

“Nessa briga para o bem contra o mal nós sabemos o que está na mesa, um lado defende o aborto, o outro é contra. Um lado defende a família, o outro quer cada vez mais desgastar seus valores, um lado é contra a ideologia de gênero, o outro é favorável. Um lado quer que o seu povo se arme, para que se afaste cada vez mais à sombra daqueles que querem roubar a sagrada liberdade. Eu tenho dito, povo armado jamais será escravizado. Vendam as suas capas, comprem espadas, está no livro que chamamos de Bíblia sagrada. Ali, mesmo pra quem não é cristão existem muitos ensinamentos para a nossa vida”, afirmou.

Para Bolsonaro, ainda, “cada um quer a sua própria Carta Magna” para ditar o que é verdade na Constituição. Bolsonaro acredita que a população sofreu com a falta de liberdade diante da pandemia e com a pressão para que o governo tomasse uma decisão em relação às restrições. Por isso, com sua postura contrária, ele conseguiu demonstrar como funciona a política. “Muitos queriam que a gente tomasse uma decisão, entendo que a minha chegada no Executivo servisse para que o brasileiro, em geral, começasse a entender o que é político e o que representa para nós cada um dos três poderes. Creio que esse momento está praticamente vencido”, pontuou.

Também estiveram ao lado de Bolsonaro na Marcha, a vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, o senador Esperidião Amin (PP-SC), os deputados estaduais Osmar Vicentini (PSL), o Sargento Lima e Jessé Lopes (ambos do PL), o prefeito da cidade, Fabrício José Satiro de Oliveira (PSB), o prefeito de Itajaí - região próxima a Balneário -,Volnei Morastoni (PMDB), e o ex-secretário especial de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif.

Marcha para Jesus

A Marcha para Jesus de Camboriú foi organizada pelo Conselho Estadual de Pastores, com o apoio dos Conselhos Municipais do estado de Santa Catarina. 

A caminhada teve início por volta das 9h, partiu da praça Almirante Tamandaré, na orla da cidade, e seguiu pelas areias da Praia Central até Pontal Norte, onde foi montada uma estrutura para receber os fiéis. Ao final da marcha, foi celebrado um culto no palco montado próximo à roda gigante na orla.

Após o evento, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com cerca de 150 pastores e empresários da região no restaurante do Cristo Luz, um famoso ponto turístico da cidade.

A Marcha para Jesus é um evento tradicional que ocorre anualmente em diversas cidades espalhadas pelo Brasil, e pelo mundo, e leva os fiéis de várias denominações protestantes para as ruas, geralmente atrás de trios elétricos. Essa peregrinação leva a um ponto específico onde ocorrem shows e outras atrações direcionadas ao público evangélico.