Supervia é multada em R$ 1,3 milhão por problemas em 2021 O Procon Carioca informou hoje (22) que multou a concessionária de transporte ferroviário Supervia em R$ 1,362 milhão pela suspensão do serviço no ramal Japeri em 24, 30 e 31 de agosto do ano passado, e pela circulação de trens com horários irregulares em outros ramais. Segundo o órgão municipal, a concessionária suspendeu mais de 800 viagens em 2021, prejudicando a vida de milhões de usuários.

"As interrupções de funcionamento das linhas trouxeram consequências danosas aos consumidores, que relataram dificuldades para embarcar em outros ramais da empresa devido à superlotação, já que a paralisação ocorreu em horário de pico, o que também colocou os passageiros em situação de maior risco de contágio do coronavírus", disse o Procon.

Vinculado à Secretaria Municipal de Cidadania, o órgão disse que a empresa atribui a suspensão ao furto de cabos e equipamentos de sinalização, o que a teria impossibilitado de prestar o seu serviço com a devida segurança.

O Procon fez uma série de questionamentos à empresa, que disse ainda que as paralisações foram pontuais e ocasionaram atrasos pontuais, de 2 horas no dia 24 de agosto de 2021, e de 3 horas nos dias 30 e 31 de agosto. A Supervia informou ao Procon que houve 526 ocorrências de furto e cabos de sinalização em 2021, além de 43 ocorrências de furtos de grampos de fixação e outros componentes da linha férrea como tirefonds (parafuso grande usado para fixar o trilho no dormente) e placas de apoio.

Apesar das justificativas, o Procon considera que a suspensão e os atrasos na circulação não foram fatos isolados, e afirma que não há dúvidas quanto às infrações cometidas pela empresa.

Furto de cabos
Atrasos na circulação de trens atribuídos ao furto de cabos voltaram a causar transtornos aos passageiros da Supervia na manhã de hoje. Segundo a concessionária, o ramal Saracuruna operou com intervalos irregulares porque houve roubo de cabos em vários pontos, o que prejudicou o sistema de sinalização automática.

A situação gerou indignação de passageiros, que ocuparam a linha férrea entre as estações Gramacho e Corte Oito e jogaram objetos sobre a via. A concessionária precisou suspender a operação e acionou a Polícia Militar. Às 10h30, a circulação no ramal Saracuruna e nas extensões Guapimirim e Vila Inhomirim foi normalizada, segundo a empresa, que disse "lamentar atos como esses".

Procurada, a Supervia afirmou que não comentaria a multa.


*Agência Brasil