Condomínio irregular é demolido em área ambiental do Rio de Janeiro Uma operação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente do Rio de Janeiro, com apoio da Polícia Militar, demoliu nesta quarta-feira (22) construções irregulares na Serra da Posse, em Senador Vasconcelos, na Zona Oeste. No local, fiscais flagraram diversos crimes ambientais, como supressão de vegetação nativa, parcelamento ilegal do solo, corte de talude e obras de arruamento sem qualquer tipo de licença.

A ação busca conter o desmatamento de áreas ambientalmente protegidas, pois havia demarcação de lotes para futuras construções, com fortes indícios de surgimento de mais um condomínio ilegal. A área fica dentro da unidade de conservação Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) Floresta da Posse, criada há apenas duas semanas.

– A recuperação ambiental da Serra da Posse é fundamental para consolidarmos importantes áreas verdes na Zona Oeste. Quem quer construir dentro dos parâmetros legais terá sempre o apoio da Prefeitura. O que não admitimos, desde o início da gestão, são essas atividades que degradam o meio ambiente e colocam em riscos pessoas – destacou o secretário municipal de Meio Ambiente, Nilton Caldeira.

Fiscais ambientais da Prefeitura receberam informações de que todos os lotes foram vendidos ilegalmente pelo preço médio de R$ 40 mil.

Esse é o desfecho de um trabalho de monitoramento e fiscalização com a utilização de aeronaves, imagens de satélites e drones feitos pela Secretaria de Meio Ambiente. No último dia 9, a pasta havia demolido currais de bovinos na área. A ARIE Floresta da Posse protege um território de 171 hectares, dos quais 60 passam por programa de reflorestamento.