Jovem adotado inicia busca por mãe biológica e descobre que ela trabalha no mesmo hospital que ele Um jovem de Utah, nos Estados Unidos, que foi colocado para adoção há 20 anos, há algum tempo procurava por sua mãe biológica.

Em novembro de 2021 finalmente Benjamin Hulleberg reencontrou sua mãe, e ficou chocado ao descobrir que os dois trabalhavam no mesmo hospital há dois anos.

Holly Shearer tinha apenas 15 anos quando colocou seu filho recém-nascido para adoção.

"Ele merecia uma mãe e um pai, uma casa com brinquedos no quintal onde ele pudesse brincar, um cachorro, todas essas coisas que eu não poderia dar a ele", disse Shearer à imprensa local.

Shearer conheceu os pais adotivos de seu filho, Angela e Bryan Hulleberg, em 2001.

"Sabíamos que Holly amava Benjamin desde o dia em que ela o entregou para nós", disse Angela. "Ela o amava com todo o seu coração e alma." 

Mesmo que os Hullebergs não soubessem o sobrenome de Holly, eles ainda contaram a Benjamin sobre ela. Isso levou a uma busca de dois anos após ele completar 18 anos.

"Eu meio que cresci querendo conhecer minha mãe biológica", disse Benjamin à imprensa. "Falar com ela e, mais do que tudo, agradecê-la porque eu sabia que tinha me dado uma vida muito boa, cheia de oportunidades."

Ele não teve sucesso em localizar Holly, no entanto, ela o encontrou através de uma pesquisa no Google e decidiu entrar em contato com ele em seu aniversário de 20 anos. 

Ela enviou a Benjamin esta mensagem via Facebook:
"Você não me conhece, o que é estranho. Vinte anos atrás, tomei a decisão mais difícil da minha vida e coloquei meu lindo bebê para adoção com uma linda família... Tenho pensado em você todos os dias e finalmente tive a coragem de lhe enviar uma mensagem. Desejando-lhe um feliz aniversário."

Holly e Benjamin se reuniram em novembro passado. Enquanto a mãe e o filho se reencontravam, eles perceberam que Benjamin é voluntário na UTI do Hospital St. Mark em Salt Lake City. Holly trabalha como assistente médica no mesmo local.

Eles não podiam acreditar que estavam trabalhando tão perto um do outro e nem sabiam disso.

"Sempre tive um desejo profundo de conhecer minha mãe biológica, simplesmente pela oportunidade de agradecê-la pela decisão altruísta que ela tomou há muitos anos", escreveu Benjamin em um post no Facebook. "Eu pesquisei, escrevi cartas para agências de adoção de Utah, fiz testes de DNA, me registrei no registro de adoção. Nada."

Ele continuou: "Obrigado por sua decisão altruísta há 20 anos, hoje, de me colocar nos braços de meus pais. Sempre serei grato por isso. Agora, enquanto olho para o futuro, mal posso esperar para construir um relacionamento com você e minha família biológica e que você seja uma parte ativa da minha vida."