Várias crianças estão entre os mais de 50 mortos em ataque à igreja católica na Nigéria Homens armados abriram fogo contra fiéis e detonaram explosivos em uma igreja católica no sudoeste da Nigéria neste domingo (05), deixando dezenas de mortos, disseram autoridades locais.

Os terroristas atacaram a Igreja Católica de São Francisco no estado de Ondo no momento em que os fiéis se reuniam para a missa de Pentecostes, disse o legislador Ogunmolasuyi Oluwole. Entre os mortos havia muitas crianças, disse ele.

O padre presidente também foi sequestrado, disse Adelegbe Timileyin, que representa a área de Owo na câmara legislativa inferior da Nigéria.

“Nossos corações estão pesados”, tuitou o governador de Ondo, Rotimi Akeredolu. “Nossa paz e tranquilidade foram atacadas pelos inimigos do povo.”

As autoridades não divulgaram imediatamente um número oficial de mortos. Timileyin disse que pelo menos 50 pessoas foram mortas, embora outros coloquem o número mais alto. Vídeos que parecem ser da cena do ataque mostraram fiéis deitados em poças de sangue enquanto as pessoas ao redor choravam.

O presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, disse que “apenas demônios da região inferior poderiam ter concebido e realizado tal ato covarde”, de acordo com um comunicado de seu porta-voz.

“Não importa o que aconteça, este país nunca cederá às pessoas más e perversas, e as trevas nunca vencerão a luz. A Nigéria acabará vencendo”, disse Buhari, que foi eleito depois de prometer acabar com a prolongada crise de segurança da Nigéria.

Em Roma, o Papa Francisco respondeu à notícia do ataque.

“O papa soube do ataque à igreja em Ondo, na Nigéria, e da morte de dezenas de fiéis, muitas crianças, durante a celebração de Pentecostes. Enquanto os detalhes estão sendo esclarecidos, o Papa Francisco reza pelas vítimas e pelo país, dolorosamente afetado em um momento de celebração, e os confia ao Senhor para que envie seu espírito para consolá-los”, disse o papa em um comunicado. emitido pela assessoria de imprensa do Vaticano.