TV usa foto de um pastor em lista de abuso sexual e quase destrói 80 anos de ministério Um pastor batista cujo nome apareceu na recém-lançada lista da Convenção Batista do Sul (SBC) sobre abusos sexuais, agora tenta convencer o público que ele não é um abusador.

Em 27 de maio, durante sua transmissão de notícias ao meio-dia, a emissora de TV do Alabama NBC-15 informou incorretamente que Charles Brown, um pastor aposentado, foi nomeado na lista de supostos agressores sexuais da SBC.

O canal tinha o nome certo, mas exibiu a foto do homem errado. O Charles Brown da lista não é o Dr. Charles Brown que se aposentou da Igreja Batista de Government Street, em Mobile, no início deste ano depois de quase 45 anos como pastor, de acordo com o The Alabama Baptist.

"Em um noticiário de três minutos, 80 anos da minha vida e ministério foram por água abaixo", disse Brown ao site.
"Em nossa reportagem, identificamos os nomes dos líderes da igreja da nossa área que estavam na lista de supostos agressores sexuais da Convenção Batista do Sul ... os nomes identificados e suas afiliações na igreja estavam corretos, no entanto, a foto que mostramos para uma das pessoas dessa lista não estava", disse a emissora em sua correção que foi ao ar nos noticiários das 17h e 10h do mesmo dia.

Dr. Brown disse ao The Alabama Baptist que o repórter do canal pode ter encontrado seu currículo ou biografia online que listava a Igreja Batista Evergreen em Seminary, Mississippi.

"Essa foi a primeira igreja que pastoreei - Igreja Batista Evergreen em Seminary, Mississippi", disse Brown. "Eu estava lá de 1963 a 1965."

Se foi isso que o repórter fez, então ele ou ela "obviamente não checou com cuidado" porque um uso de "Evergreen" é uma cidade e o outro é o nome de uma igreja, os anos de serviço observados em cada um são com mais de 20 anos de diferença e os Evergreens estão em dois estados diferentes, observou. "A mídia cometeu um erro terrível."

Líderes batistas em todo o estado rapidamente ajudaram a espalhar a notícia do erro por e-mail e no púlpito, afirmando a inocência e credibilidade de Brown, de acordo com o Batista do Alabama.