Arqueólogos encontram centenas de sarcófagos de 2,5 mil anos no Egito Centenas de artefatos antigos foram redescobertos no Egito no sítio arqueológico de Saqqara, localizado no sul do Cairo. Entre as descobertas, estão 250 caixões egípcios antigos e 150 estatuetas de bronze que datam de 2.500 anos atrás.

Saqqara, local de um antigo cemitério, também conhecido como necrópole – as descobertas foram feitas lá. Memphis era a antiga capital egípcia. O Ministério do Turismo e Antiguidades usou as redes sociais para exibir suas descobertas.

Dos 150 estatutos descobertos, todos foram inspirados nos “deuses” faraônicos – Anúbis, o protetor das sepulturas; Nefertem, o deus da criação do dia; Amon, o deus do sol e do ar. Também foram descobertas estátuas de outros deuses como Min, Osíris, Ísis, Bastet e Hathor. Com os itens usados ​​nos rituais funerários, também foram descobertos caixões de madeira pintada e poços funerários.

Segundo relatos, os arqueólogos encontraram um papiro conservado escrito em hieróglifos em um dos caixões. Também foi enviado ao Museu Egípcio no Cairo para pesquisas adicionais. Eles também encontraram potes de bronze que se acredita terem sido usados ​​durante os rituais de Ísis, a chamada deusa da fertilidade.


Junto com essas descobertas, eles também descobriram itens da era do Novo Reino, que remontam ao século XV aC. Eram um espelho de bronze, pulseiras, colares, brincos e tornozeleiras.

O trabalho de escavação começou em 2018 e, desde então, os arqueólogos estão ocupados com o trabalho no sítio de Saqqara. Junto com essas descobertas, foram descobertos mais 250 sarcófagos de madeira coloridos, múmias bem cuidadas, estátuas de madeira, estatuetas de gatos e máscaras de madeira com tinta dourada.

Junto com estes, o Grande Museu Egípcio terá as recentes descobertas dos caixões. Localizado perto das Grandes Pirâmides de Gizé, está em construção e será inaugurado ainda este ano.