Procon-RJ multa SuperVia em R$ 6,2 milhões por irregularidades em 12 estações de trem O Governo do Estado do Rio, por meio do Procon-RJ, aplicou mais sete multas à concessionária SuperVia por falha na prestação de serviço. As sanções, aplicadas na última sexta-feira, somam R$ 6.283.760,00. Desta vez, a concessionária está sendo multada por irregularidades encontradas nas estações Central do Brasil, São Cristóvão, Pavuna, Honório Gurgel, Rocha Miranda, Ricardo de Albuquerque, Anchieta, Olinda, Praça da Bandeira, Mangueira, Riachuelo e Engenho de Dentro. Superlotação e atrasos foram alguns dos problemas constatados que geraram as multas.

- Passamos da fase do diálogo e estamos exigindo que a empresa ofereça o serviço que o cidadão merece e precisa receber. A fiscalização é um dever do Estado, assim como é uma obrigação da SuperVia respeitar o usuário e garantir que ele tenha um sistema que funcione - avalia o governador Cláudio Castro.

Durante as fiscalizações realizadas nestas 12 estações, os agentes constataram superlotação, atrasos, desnível e espaçamento inadequado entre os vagões e as plataformas, além da presença de homens no vagão destinado às mulheres e ausência de acessibilidade. Das multas, a que tem o maior valor é a que pune a SuperVia pelas infrações nas estações Ricardo de Albuquerque, Anchieta e Olinda, no valor de R$ 1.538.880,00.

Na primeira quinzena de maio, duas sanções, que totalizaram R$ 3 milhões, foram aplicadas à empresa. Desde abril, a autarquia realiza ações de fiscalização nas estações de trem para apurar como o serviço é prestado à população. Outros 10 autos de infração foram lavrados e seguem os trâmites legais, que poderão resultar em novas multas.

- O cidadão fluminense merece um transporte digno, eficaz e de qualidade. As ações de fiscalização continuarão, enquanto os problemas denunciados pela população não forem sanados - garante o presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho.

Ações de fiscalização realizadas

Desde o mês de abril, o Procon realizou ações de fiscalização nas estações de trem da SuperVia. Ao todo, 38 estações foram fiscalizadas e 20 autos de infração já foram lavrados. As vistorias foram iniciadas a pedido do governador Cláudio Castro, que determinou a apuração sobre como o serviço está sendo prestado à população.



*Foto: Divulgação / Governo RJ