Alergista explica como evitar o agravo de alergias respiratórias e de pele nos dias mais frios O inverno é o tipo de estação "ame ou odeie". A queda das temperaturas é o amor de uns, mas o terror de outros, principalmente pelo aumento dos sintomas daqueles que lidam com alergias respiratórias e de pele. Por isso, é importante se preparar para a estação que começa no dia 21 de junho.

"As alergias respiratórias (como rinossinusites e asma) pioram nesse período porque é um momento de baixa umidade do ar, de alterações bruscas de temperatura e do aumento da poluição atmosférica", explica a Dra. Brianna Nicolette, alergista e imunologista pela USP.

Essas condições climáticas, por si só, são mais irritantes para a pele e a mucosa de qualquer pessoa. No entanto, para os alérgicos esse efeito irritativo costuma ser pior, já que aumenta a exposição às proteínas alergênicas.

Some-se a isso a vestimenta: no inverno, as pessoas costumam usar roupas de lã e cobertores - ou seja, tecidos que acumulam ácaros -, e que, muitas vezes, estavam a vários meses no armário. Também é habitual nessa época do ano ficarmos em .

"As alergias de pele, como a dermatite atópica e a urticária, também têm impacto nos dias mais frios", explica a Dra. Brianna. "Nesse caso, os fatores mais prejudiciais nessa época do ano são a baixa umidade relativa do ar e o aumento na temperatura dos banhos, fatores que ressecam ainda mais a pele dos pacientes."

Pacientes que já convivem com alergias de pele apresentam uma deficiência na barreira cutânea, que tem como função manter a água do organismo - isso significa que essas pessoas perdem mais água do que o normal.

"Por isso, o banho quente, para essas pessoas, é altamente prejudicial, pois a água em altas temperaturas remove o óleo natural da pele, deixando-a mais ressecada e sem proteção", explica.

Dicas para evitar o agravamento de alergias

Com tudo isso em mente, o que fazer para evitar a piora das alergias? A Dra. Brianna elencou algumas dicas essenciais e que podem fazer toda diferença nessa época do ano:

1.Sempre que possível, abra janelas e portas para arejar o ambiente;
2.Lave as roupas de inverno antes de usá-las;
3.Não esqueça de tomar água para manter a hidratação do corpo (e da pele!);
4.Evite banhos muito quentes e muito longos;
5.Use cremes hidratantes adequados para fortalecer a proteção cutânea;
6.Evite que pets entrem nos quartos e durmam nas camas das pessoas alérgicas (já que o acúmulo de pelos pode aumentar alergias);
7.Sempre que possível, tome um pouco de sol para estimular a produção de vitamina D.