Polícia corrige para 10 o número de mortos em hospital no Rio

O Instituto Médico Legal do Rio de Janeiro confirmou que identificou as dez vítimas do incêndio no Hospital Badim, na Zona Norte do Rio, que foram encaminhados ao local, mas divulgou o nome de cinco delas: Luzia dos Santos Melo, Irene Freitas, Maria Alice Teixeira da Costa, Virgílio Claudino da Silva e Ana Almeida do Nascimento.  O número oficial de mortos é de 10 pessoas, e não 11 como havia sido divulgado no início da manhã desta sexta-feira (13).



A assessoria de imprensa do hospital informou apenas que não há relato de funcionários entre as pessoas mortas, mas oficialmente não há a confirmação de que eram todos pacientes ou familiares. 



Ao todo, 103 pessoas estavam internadas na unidade no momento do incêndio. Cerca de 90 pacientes foram transferidos para hospitais da região. Para o Hospital Quinta D'Or, unidade de saúde a dois quilômetros de distância do Badim, foram transferidos ao menos 30 pacientes. Não há um balanço do estado de saúde dos transferidos. 



Em nota, o Hospital Badim informou que familiares de pacientes e funcionários envolvidos no episódio foram atendidos por uma equipe de apoio, que inclui assistente social. Ainda segundo o texto, a causa mais provável do incêndio teria sido um curto-circuito no prédio antigo do hospital. 

A Rede D´Or São Luiz informou também que colocou à disposição de sua administração todos os hospitais da rede para receber pacientes, funcionários e familiares. Segundo a nota, as unidades da rede atenderam 79 pessoas. 



O hospital também disponibilizou um número de WhatsApp (21) 97101-3961 e um e-mail (suportefamiliares@badim.com.br) para quem busca informações sobre parentes.