Caixa paga parcela do Auxílio Brasil para beneficiários com NIS final 4 A Caixa Econômica paga, nesta segunda-feira (23), a parcela de maio do Auxílio Brasil aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) com final 4. O valor mínimo é de R$ 400. O calendário de pagamentos segue até o dia 31 deste mês.

Para serem habilitadas no programa, as famílias devem atender aos critérios de elegibilidade do governo federal, ter os dados atualizados no Cadastro Único nos últimos 2 anos e não podem ter informações divergentes entre as declaradas no cadastro e as de outras bases do governo.

Atualmente, 17,5 milhões de famílias são atendidas pelo programa. No início do ano, 3 milhões foram incluídas.

Benefícios básicos
O Auxílio Brasil tem três benefícios básicos e seis suplementares, que podem ser adicionados caso o beneficiário consiga emprego ou tenha filho que se destaque em competições esportivas, científicas ou acadêmicas.

Podem receber o benefício famílias com renda per capita até R$ 100, consideradas em situação de extrema pobreza, e até R$ 200, em condição de pobreza.

Benefício permanente
Na semana passada, o presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou a medida provisória que torna o Auxílio Brasil de R$ 400 um benefício permanente. A sanção foi publicada no Diário Oficial da União.

A proposta inicial do governo federal previa que esse valor valesse apenas até dezembro de 2022. Os parlamentares, no entanto, decidiram tornar o valor permanente, e o texto aprovado pelo Senado, no último dia 4, já tornava o piso de R$ 400 permanente com a inclusão de uma espécie de complemento ao valor do Auxílio Brasil. Antes, o benefício tinha o tíquete médio de R$ 224.

De acordo com a Secretaria-Geral da Presidência da República, o governo gasta cerca de R$ 47,5 bilhões anuais só com o volume regular do Auxílio Brasil. A estimativa é que o governo precise desembolsar outros R$ 41 bilhões por ano para bancar o valor complementar ao benefício.

Os beneficiários podem fazer a consulta no aplicativo "Auxílio Brasil" ou "Caixa Tem". É possível também tirar dúvidas através do telefone da Caixa: 121.